Make your own free website on Tripod.com

<br

Conflitos na Eritréia e Etiópia

ETIÓPIA

  • Área: 1.104.300 km 2
  • População: 58,2 milhões
  • Posição do IDH: 172 º

ERITRÉIA

  • Área: 117.600 km 2
  • População: 3,2 milhões
  • Posição do IDH: 167 º

Governos e organizações internacionais de ajuda humanitária lançaram ontem um apelo a Etiópia e Eritréia para que ponham fim à guerra entre elas, possibilitando a entrega em menos tempo da ajuda alimentar que pode prevenir a nova fome de grandes proporções que se avizinha no chamado Chifre da África, pondo em risco a sobrevivência de 16 milhões de pessoas.

No momento, a região mais afetada é a região de Ogaden no sudeste da Etiópia, que sofre o quarto ano consecutivo de seca e perda de sacas. Mas as organizações humanitárias dizem que a crise pode atingir outras partissem pouco tempo, gerando o risco de se repetir a devastadora fome de 1984/85, que custou a vida de cerca de um milhão de pessoas.

No entanto segundo as agências humanitárias a ajuda está chegando muito lentamente. Segundo uma delas, a Oxfam apenas 15 mil toneladas de alimentos chegaram até agora, sendo que o governo Etíope estimou a quantidade necessária em 1,2 milhão de toneladas. A União Européia afirma que ela e outros doadores já destinaram 800 mil toneladas.

“A situação tem o potencial de transformar-se num desastre de grandes proporções”, disse um porta-voz da Britânica Ox-fam. É muito melhor reagir adequadamente agora, mesmo que mais tarde olhemos para trás e digamos que exageramos nas previsões pessimistas.

Mas a guerra de fronteira que se arrasta a dois anos entre a Eritréia e Etiópia está complicando as coisas os combates impedem a atividade agrícola local e já impeliram centenas de milhares de refugiados para regiões que agora enfrentam a fome. Além disso, tornam praticamente certo que não será possível utilizar o porto de Massawa, o melhor equipado na região.

Com isso , a maior parte da ajuda emergencial terá que passar pelo porto de Djibuti, que já está operando com excesso de sua capacidade. “Se tivéssemos paz e relações normais entre a Etiópia e a Eritréia, o problema seria mais administrável”, disse o comissário de Assistência de Desenvolvimento da EU, Poul Nilsen.

A EU já está com atraso de mais de um ano na ajuda previamente prometida a Etiópia, e essa é uma das razões pelas quais os estoques de alimentos no país se encontram em níveis tão baixos.

Segundo a Oxfam, é preciso distribuir 100 mil toneladas de alimentos em abril, e ainda mais em maio e junho, para que os estoques possam estar armazenados em diferentes pontos do país antes de a chegada da chuvas de junho – supondo que elas venham – tornar muitas estradas intransitáveis.

5-3MC1

Bruno Gallas
Felipe Brunholi
Gustavo Sozzi
Marcela Fassina
Roberto Mellão
Tauan Mendonça